Blog, Fizeram parte, Vida no Mestrado

Capacidades

Escrito por no dia 19/08/2013

cubo-magico

1 – Você gosta de ler?

2 – Você gosta de escrever?

3 – Você gosta de inglês?

4 – Gosta de ler em inglês, principalmente?

5 – Possui nível avançado ou fluente em inglês?

Se você respondeu NÃO a qualquer uma dessas perguntas, você não pode entrar e nem pensar em entrar em nenhum programa de mestrado, pelo menos por enquanto, em Administração.

Desculpe a franqueza, mas sou sincera, e isso é verdade. Verdade testada por mim e meus colegas que devem ter ficado no mínimo 200 horas sentados lendo artigos de administração em inglês, antigos e atuais para escreverem 2 artigos com no máximo 16 páginas cada um, como trabalho de conclusão de disciplina.

Parece muito? Mas não é! Façam as contas comigo:

O dia tem 24 horas – 8 horas de sono (pra quem consegue) = 16 horas – 6 horas de estudo diário = 10 horas – 4 horas para necessidades fisiológicas = 6 horas para você fazer o restante da sua vida andar. Pois tenho colegas que trabalham diariamente, outros que já lecionam, têm filhos, marido, namorados, todos nós precisamos realizar as tarefas cotidianas como ir ao supermercado, pagar contas, cuidar da casa, resolver problemas… É pessoal, no final das contas, o tempo falta a todos!

Vida social: ela será praticamente inexistente no mestrado. Terá que se organizar muito bem, porque participar de tudo o que te convidam, nem pensar.

Gente: é assim mesmo! Realidade pura!

Mas voltando lá no início, bem início. Você sabe o que é capacidade? Pelo dicionário significa: qualidade de quem é apto a fazer determinada coisa, a compreendê-la; competência. Sinônimos: aptidão, faculdade, habilidade, inteligência, talento, valor. (http://www.dicio.com.br/capacidade/)

Porém, dentro das organizações é o conjunto de recursos específicos para realizar uma determinada atividade, e que sendo relevante para o alcance de resultados, torna-se uma vantagem competitiva (Grant, 1991).

Podemos trazer essas definições para as nossas capacidades pessoais. O que você tem de recursos que podem se transformar em uma vantagem competitiva perante seus concorrentes em um processo seletivo ou que esteja almejando uma promoção interna na empresa no qual trabalha? Quais são suas qualidades e habilidades?

No último post deixei uma lição de casa que você pode VER AQUI. E hoje, deixo outra em duas frentes: utilizem o que eu falar para o mestrado também para uma situação de promoção na empresa, pois saber inglês hoje é fundamental, ler assuntos de administração fazem parte do crescimento do seu conhecimento e saber escrever corretamente é tão básico quanto andar!

Então vamos lá: se você está considerando fazer um mestrado, seja em que área for, e se no processo seletivo é exigido inglês ou outra língua, certifique-se de que realmente sabe ler e escrever BEM a segunda língua.

O inglês é o básico, e em Administração, os estudos seminais e os principais artigos são todos em inglês e não, não existe tradução. Os principais “journals” de administração, marketing, estratégia e etc, são internacionais e são neles que estão a nossa fonte de conhecimento. Nem pense em pegar o artigo e passar pelo Google Translator, pois nem sempre o Google traduz corretamente (e se fizer, revise, porque ele chega a traduzir os nomes dos autores, eu nunca fiz, mas vi quem fez e foi muito feio!).

Você deve ler e entender os artigos para que sejam discutidos em sala de aula, pois as aulas no mestrado são em formato de seminários, ou seja, os alunos apresentam o tema e os demais discutem em cima do que foi lido, com a orientação dos professores.

Ao final de cada disciplina deve-se escrever um artigo onde você aplicará seu conhecimento, ligará teorias, discutirá problema, fará uma pesquisa empírica e talvez consiga publicar, se ele realmente apresentar um avanço em conhecimento ou aplicado em algo que ainda não havia sido discutido.

Quero deixar claro que o mestrado é totalmente diferente da graduação e de uma especialização. Nele não temos a fórmula pronta, é você quem irá escrever a sua própria fórmula. Tenham em mente que são discutidas teorias e não modelos ou ferramentas prontas para serem aplicadas no dia-a dia das empresas.

Teorias antigas, sim, a base de tudo que já foi estudado em organizações e muitas vezes você pensará: mas pra que estudar isso? Para que justamente você conheça tudo ou quase tudo o que já foi discutido em administração para se tornar um professor melhor do que um especialista, que não tem acesso a esse conhecimento. Lembra-se das capacidades? Isso se tornará uma capacidade sua – conhecimento – e que será uma vantagem competitiva frente a seus concorrentes ao buscar uma colocação em instituições de ensino de renome.

Para você aumentar suas capacidades, vamos aos seguintes recursos:

Inglês: se você não tem ou tem o nível básico ou intermediário, corra a estudar e passe para o avançado. Você não irá traduzir os artigos, você deve ler e entender a essência de cada um deles e tirar o que é mais importante. Por isso precisa ter um entendimento melhor e são muitas páginas de leitura. Pode acreditar nisso!

Leitura e escrita: vai ter que ler! Ler muito! E escrever muito também! Fichas de leitura, artigos, resenhas, notas dos artigos, resumos, etc. Habitue-se e pense que muitos passaram por isso, vai doer, literalmente, mas pense na conquista do objetivo maior que é a sua dissertação. Se você não tem o costume de ler nem um livrinho de romance ou livros de administração, sugiro desenvolver esse hábito urgente!

Ah, pessoal, não basta só saber bem o inglês, não se esqueçam do nosso PORTUGUÊS!!

Eu gosto de ler e escrever também, até porque adoro escrever aqui no blog, mas senti muita dificuldade com a escrita acadêmica. É muito difícil pegar uma teoria, ler em inglês, traduzir mentalmente, escrever com suas palavras em português, referenciar (sim, o plágio mora ao lado e você nem percebe, mas será punido por isso), unir com outra teoria, fazer sugestões com base no referencial teórico, sem utilizar a sua opinião sem que tenha embasamento teórico ou empírico.

Estou começando o segundo semestre e agora terei a disciplina de metodologia científica, que realmente abordará como fazer pesquisa. Isso aliviará a dificuldade dos dois primeiros artigos, já visando o desenvolvimento do projeto de dissertação.

Para finalizar, deixo o link do Edital da UFPR para o mestrado e doutorado 2014: CLIQUE AQUI

E procure aumentar suas capacidades e sua vantagem competitiva, buscando os recursos ideais para seu momento profissional!

Até o próximo, pessoal!


SOBRE O COLUNISTA

Graduada em Administração de Empresas (PUC-PR), MBA em Marketing (ISAE/FGV) e mestranda em Marketing pela UFPR. Profissional com ampla experiência em Planejamento Estratégico e de Marketing com atuação nas áreas de Gerência de Produtos, Marketing Digital, Feiras e Eventos e Sistema de Informações de Mercado. Trabalhou em empresas de grande porte em Santa Catarina e como empresária no segmento de jóias. Instrutora e consultora de planejamento e gestora de projetos. Perfil LinkedIn br.linkedin.com/in/adrianemoskalewicz | adrianemoska@yahoo.com.br

Criado com Area de Membros WP